O poder do audiolivro

aluno em frente ao microfone se prepara para narrar uma história ao lado da professora e colegas em uma sala de leitura
Foto de Josy Inácio/Divulgação/Prefeitura de Itanhaém publicada pela Folha de São Paulo

História inspiradora vem de Itanhaém, no interior de São Paulo, onde a orientadora de uma escola local, Alessandra Aparecida Sales Cavalcante, propôs a um grupo de alunos um projeto de produção de audiolivros. A iniciativa, criada no início desse ano para atender a demanda de um adolescente da escola com síndrome paralítica, já está rendendo frutos. Segundo matéria da Folha, três das 40 escolas da rede municipal já estão sendo atendidas pelo projeto. Além dos benefícios para os próprios estudantes envolvidos no projeto, os audiolivros gravados por eles abrem um novo mundo para alunos com Síndrome de Down, Autismo e outras necessidades especiais como deficiências visuais, auditivas, físicas e mentais. Ainda de acordo com a reportagem, já foram gravados mais de 20 títulos e até o fim do ano, a expectativa é que toda as escolas municipais recebam os audiolivros. Cerca de 420 alunos devem ser atendidos pela iniciativa.

A matéria, assinada por Klaus Richmond, de Santos, pode ser lida na íntegra no link: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/09/alunos-gravam-livros-para-colegas-de-escola-que-nao-podem-ler-no-litoral-de-sp.shtml.

As muitas faces de Silvio

Silvio

Nosso mais célebre “self-made man”, Silvio Santos acaba de ganhar mais um título dedicado à sua vida privada, de apresentador de TV e, sobretudo, de homem de negócios. “Topa Tudo por Dinheiro: as Muitas Faces do Empresário Silvio Santos”, livro-reportagem do jornalista Mauricio Stycer, é fruto de uma pesquisa de seis meses e teve como fonte biografias de Silvio, reportagens e entrevistas feitas pelo autor. O livro, em edição da Todavia, está sendo lançado nessa semana em São Paulo.

Nosso herói sem nenhum caráter faz 90 anos

o batizado.png
“O Batizado de Macunaíma”, de Tarsila do Amaral

Marco do Movimento Modernista, “Macunaíma – O herói sem nenhum caráter” está completando neste ano de 2018, nove décadas de seu lançamento. Segundo seu autor, o poeta, escritor, crítico literário, musicólogo, historiador da arte, folclorista e ensaísta, Mário de Andrade (1893-1945), o livro foi escrito em seis dias. Lançado em tiragem inicial de apenas 800 exemplares – um deles hoje no acervo de obras raras da Biblioteca Nacional, foi já em sua origem visto como o carro-chefe do primeiro movimento literário genuinamente brasileiro.

Tudo muito natural

prevert la dépêche
Photo DR. Ladepeche.fr.

Do poeta francês Jacques Prévert, em tradução de Silviano Santiago:

FAMILIAR

A mãe faz tricô
O filho vai à guerra
Tudo muito natural acha a mãe
E o pai que faz o pai?
Negocia
A mulher faz tricô
O filho luta na guerra
Ele negocia
Tudo muito natural acha o pai
E o filho e o filho
o quê que o filho acha?
Nada absolutamente nada acha o filho
O filho sua mãe faz tricô seu pai negocia ele
[ luta na guerra
Quando tiver terminado a guerra
Negociará com o pai
A guerra continua a mãe continua ela tricota
O pai continua ele negocia
O filho foi morto ele não continua mais
O pai e a mãe vão ao cemitério
Tudo muito natural acham o pai e a mãe
A vida continua a vida com o tricô a guerra
[ os negócios
Os negócios a guerra o tricô a guerra
Os negócios os negócios e os negócios
A vida com o cemitério.

FAMILIALE

La mère fait du tricot
Le fils fait la guerre
Elle trouve ça tout naturel la mère
Et le père qu’est-ce qu’il fait le père?
Il fait des affaires
Sa femme fait du tricot
Son fils la guerre
Lui des affaires
Il trouve ça tout naturel le père
Et le fils et le fils
Qu’est-ce qu’il trouve le fils?
Il ne trouve rien absolument rien le fils
Le fils sa mère fait du tricot son père des
[ affaires lui la guerre
Quand il aura fini la guerre
Il fera des affaires avec son père
La guerre continue la mère continue elle
[ tricote
La père continue il fai des affaires
Le fils est tué il ne continue plus
La père et la mère vont au cimetière
Ils trouvent ça naturel le père et la mère
La vie continue la vie avec le tricot la guerre
[ des affaires
Les affaires la guerre le tricot la guerre
Les affaires les affaires et les affaires
La vie avec le cimitière.

Pelo nosso patrimônio

cristo_g1
Foto G1-Globo.com

Duas semanas da tristeza e vergonha pela negligência dos nossos presidentes e ministros que deixaram o Museu Nacional  (18181-20018) ser quase totalmente consumido por um incêndio no dia 2 passado. Que o Cristo guardai a Biblioteca Nacional (originada do acervo de Dom João VI, que chegou ao Rio em 1808), o Real Gabinete Português de Leitura (de 1837), a Biblioteca da Fundação Oswaldo Cruz e tantos outros patrimônios públicos e privados, do Rio e do país.

Abaixo vídeo de 2015, da Capim Filmes, um dos vários disponíveis no site do Museu (www.museunacional.ufrj.br), cedido pela produtora como parte de um esforço coletivo de resgate da história da instituição.