Os dez mais

 

Falando em porquês, será por que gostamos tanto de listas? Elas normalmente são fúteis, pouco coerentes, subjetivas, na maioria das vezes equivocadas sob o ponto de vista dos outros, e no caso de livros, soam sempre pretensiosas. Ainda assim, não há quem resista a elas. Eis a minha no momento. Dos já lidos e dos já adquiridos. 

Lidos

  1. Crime e Castigo – Leon Tolstói*
  2. Os Buddenbrook – Thomas Mann
  3. O estrangeiro – Albert Camus
  4. Lolita – Vladimir Nabokov
  5. Grandes esperanças – Charles Dickens
  6. Os dublinenses – James Joyce
  7. Germinal – Émile Zola
  8. Fome – Knut Hamsun
  9. O Deserto dos Tártaros – Dino Buzzati
  10. A Náusea – Jean Paul Sartre

Adquiridos

  1. As Ligações Perigosas – Pierre Chordelos de Laclos
  2. Razão e Sensibilidade – Jane Austen
  3. O Vermelho e o Negro – Stendhal
  4. Pai Goriot – Honoré de Balzac
  5. David Copperfield – Charles Dickens
  6. Madame Bovary – Gustave Flaubert
  7. Pais e Filhos – Ivan Turguêniev
  8. Guerra e Paz – Leon Tolstói
  9. Anna Karenina – Leon Tolstói
  10. Nana – Émile Zola

    *A grafia do nome dos escritores estrangeiros merece um post exclusivo.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s