O máximo no mínimo

Basho_by_Kinkoku_c1820.jpg

Haikai é uma forma de poesia que, como de resto a maioria das manifestações culturais japonesas, valoriza a concisão e a objetividade. É a arte de dizer o máximo com o mínimo de palavras.  Brevidade e simplicidade em três linhas que ganhou adeptos em diferentes idiomas mundo afora. No Brasil, a arte foi exercida com maestria por nomes como Millôr Fernandes, Paulo Leminski, Mário Quintana e Alice Ruiz.  Na imagem, o poeta do período Edo que consagrou o haikai, Matsuo Bashō (1644-1694).

Quintana 

“Silenciosamente

sem um cacarejo

a Noite põe o ovo da lua…”

 

“Deus tirou o mundo do nada.

Não havia nada mesmo…..

Nem Deus!”

 

Millôr  

“Você pode crer

O pior cego

É o que quer ver.”

 

“Viva o Brasil

onde o ano inteiro

é primeiro de abril.”

 

“Eu sofro de mimfobia

tenho medo de mim mesmo

mas me enfrento todo dia.”

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s