Música e poesia para Orfeu

Na mitologia grega, ele era poeta e médico, filho da musa Calíope e de Apolo ou Éagro, rei da Trácia. “Era o poeta mais talentoso que já viveu. Quando tocava sua lira que seu pai lhe deu, os pássaros paravam de voar para escutar e os animais selvagens perdiam o medo. As árvores se curvavam para pegar os sons no vento.”

Orfeu na obra do compositor alemão Christoph Willibald Gluck (1714-1787) – executada pelo pianista brasileiro Nelson Freire – e nos versos de Olavo Bilac (1865-1918).

A Morte de Orfeu

“Em vão as bacantes da Trácia procuram
consolá-lo. Mas Orfeu, fiel ao amor de
Eurídice, encarcerada no Averno, repeliu
o amor de todas as outras mulheres.
E estas, despeitadas, esquartejaram-no.”
Houve gemidos no Ebro* e no arvoredo,
Horror nas feras, pranto no rochedo;
E fugiras as Mênadas**, de medo,
Espantadas da própria maldição.

Luz da Grécia, pontífice de Apolo,
Orfeu, despedaçada a lira ao colo,
A carne rota ensangüentando o solo,
Tombou… E abriu-se em músicas o chão…

A boca ansiosa em nome disse, um grito,
Rolando em beijos pelo nome dito;
“Eurídice”, e expirou… Assim Orfeu,

No último canto, no supremo brado,
Pelo ódio das mulheres trucidado,
Chorando o amor de uma mulher, morreu…

 

*Um dos maiores rios da Península Ibérica.

**Ninfas seguidoras do culto de Dioniso (ou Baco, na mitologia romana). Eram conhecidas como selvagens e endoidecidas, de quem não se conseguia um raciocínio claro.

Luz sobre o presente

Evolution (1)
Já está em fase de pré-venda 21 Lições para o Século 21, o novo livro de Yuval Noah Harari, autor dos best-sellers Sapiens e Homo Deus e um dos mais relevantes intelectuais da atualidade. Segundo o site da editora Companhia das Letras, depois de mostrar de onde viemos (Sapiens) e para onde, provavelmente, estamos indo (Homo Deus), o historiador e pesquisador israelense questiona agora:  Como podemos nos proteger de guerras nucleares, cataclismos ambientais e crises tecnológicas? O que fazer sobre a epidemia de fake news ou a ameaça do terrorismo? e outras questões urgentes do nosso presente.
Dessa vez o tema é o “aqui e agora”. Segundo o próprio Harari, o livro tem como grande objetivo responder uma grande pergunta: o que está acontecendo no mundo de hoje? qual é o significado mais profundo dos eventos que estamos vivendo e como podemos encará-los individualmente e seguir avançando?”
O livro terá lançamento mundial em 30 de agosto próximo e deve repetir o sucesso dos dois títulos anteriores, já traduzidos em mais de 45 idiomas.

Miscelânea do verão

river-books-1

No caudaloso rio de lançamentos e relançamentos da temporada recente, aqueles que entraram no radar e que podem ser “pescados” a qualquer momento:

Os Diários de Sylvia Plath – Karen V. Kuki (Org.) – Biblioteca Azul

Mindhunter – John Douglas – Intrínseca

-Ilhas – Wilson Bueno – Medusa

-O Mestre e Margarida – Mikhail Bulgákov – 34

-Epigramas – Marco Valério Marcial – Rodrigo Garcia Lopes (Trad.) – Ateliê

-O Imperador do Sorvete e Outros Poemas – Wallace Stevens – Paulo Henrique Britto (Trad.) – Companhia das Letras

-Retropia – Zygmunt Bauman – Zahar

-Stalin: Nova biografia de um ditador – Oleg Khlevniuk – Manole

-Piquenique na estrada – Arkádi e Boris Strugátski – Aleph

O Conto da Aia – Margaret Atwood – Rocco

-A Cidade Dorme – Luiz Ruffato – Companhia das Letras

-Léxico Familiar – Natalia Ginzburg – Companhia das Letras

 

Paris para menores

Livros que estimulam e facilitam os primeiros contatos com o mundo da arte para as (privilegiadíssimas) crianças que podem visitar os museus de Paris e também para enriquecer aquelas muitas outras que ainda não têm esse acesso. Lista original também do site Conexão Paris.

Linéia no Jardim de Monet, Christina Bjork – Salamandra

Quem vai desvendar o Mistério do Jardin de Monet?, Thomas Brezina – Ática

Penélope no Louvre, Anne Gutman – Companhia das Letrinhas

Erica e a Mona Lisa, James Mayhew – Moderna

Leonardo da Vinci e seu super cérebro, Michael Cox – Seguinte

O menino que mordeu Picasso, Antony Penrose – Cosac e Naify

Bruxa Onilda vai a Paris, Eric Larreula e Roser Capdevila – Scipione

Isto é Paris, M. Sasek – Cosac e Naify

Resultado de imagem para Isto é Paris

Paris: tudo que você sempre quis saber, Klay Lamprell – Globo

Idade Média explicada aos meus filhos, Jacques Le Goff – Agir

Idade média passo a passo, Vincent Carpentier – Claro Enigma

A Revolução Francesa explicada a minha neta, Michel Vovelle – Unesp

Degas e a pequena bailarina, Laurence Anholt – Log On Livros

 

 

Paris para maiores

Paris Map

O melhor da lista de livros sobre Paris ou com a cidade como personagem principal feita por leitores do site Conexão Paris. Excetuadas todas as dezenas de clássicos como Pai Goriot (Balzac), Em Busca do Tempo Perdido (Proust) e Notre Dame de Paris (Victor Hugo).

-Na Pior em Paris e em Londres – George Orwell – Cia das Letras

-Paris é uma Festa – Ernest Hemingway – Bertrand Brasil

-Paris – Colin Jones – L&PM

Próxima Estação Lorànt Deutsch – Paz e Terra

Paris sobre trilhos – Ina Caro – Leya

-A História Secreta de Paris – Andrew Hussey – Amarilys

-Casados com Paris – Paula Maclain -Casa dos Livros

 –Adeus aos Escargots – Michel Steinberg – Zahar

-Paris era ontem – Janet Flanner – José Olympio

Os exilados de Montparnasse – Jean-Paul Caracalla – Record

-Os Anos Loucos William Wiser –  José Olympio    

 –E foram todos para Paris – Sérgio Augusto – Casa da Palavra