Literatura perde Roth

Roth

A literatura mundial perdeu ontem mais um dos seus gigantes. Philip Roth, vencedor do prêmio Pulitzer de 1997 por “Pastoral Americana”, morreu aos 85 anos, de insuficiência cardíaca, em Nova York. Considerado um dos maiores romancistas da atualidade, Roth foi autor de mais de 30 livros e conquistou a maioria dos prêmios literários relevantes em mais de 60 anos de carreira. Para muitos uma das mais notórias injustiças da história da premiação, nunca levou o Nobel. Embora fosse ateu e “antirreligioso”, era de uma família judaica e teve sua obra associada às questões da identidade dos judeus dos EUA.

Abaixo alguns outros títulos do autor em português.

-Adeus, Columbus

-Complô contra a América

-O Complexo de Portnoy

-Teatro de Sabath

-O Avesso da Vida

-Professor de Desejo

-Diário de uma Ilusão

-Casei com um Comunista

-Pastoral Americana

-A Marca Humana

-O Animal Agonizante

-Homem Comum

-Fantasma sai de Cena

-Indignação

-Patrimônio

-A Humilhação

-A Pandilha – As Falcatruas de Tricky e os seus Amigos

-Nêmesis 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s