110 anos de história do JB

JB

Já nas livrarias, em lançamento da Objetiva, “Até a Última Página: Uma História do Jornal do Brasil”, de Cezar Motta. São 564 páginas contando a história de um dos principais veículos de imprensa do país desde sua fundação, em 1891, até o arrendamento da marca e da transferência dos passivos para o empresário Nelson Tanure, em 2001.

Até a completa falência do jornal no final da década de 90, passaram pelo JB alguns expoentes do jornalismo brasileiro como  Janio de Freitas, Alberto Dines (morto na semana passada aos 86 anos), Elio Gaspari, Marcos Sá Corrêa, Zózimo Barroso do Amaral, Millôr Fernandes e o colunista político Carlos Castello Branco, entre dezenas de outros, inclusive de nomes já importantes na literatura como Clarice Lispector (demitida pelo fundador do jornal, que não gostava dela e nem de seus textos), Ferreira Gullar e Otto Lara Resende.

Um dos marcos da história do jornal foi a reforma gráfica liderada pelo artista plástico Amílcar de Castro, que criou uma tendência ainda hoje copiada por jornais de todo o país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s