179 anos de Machado

Há 179 anos, completados ontem, 21 de junho, nascia no Morro do Livramento, na cidade do Rio de Janeiro, Joaquim Maria Machado de Assis. Poeta, cronista, dramaturgo, contista, jornalista e crítico literário foi, desde sempre, reconhecido e celebrado. Machado foi testemunha de fatos seminais na história do país como a Abolição da Escravatura e a substituição do Império pela República.

De família pobre, estudou em escolas públicas e nunca frequentou universidade. Ainda assim, para ascender socialmente, valeu-se de sua superioridade intelectual e da precoce notoriedade. Foi um dos fundadores e primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras. Segundo registra a Wikipedia, sua extensa obra constitui-se de nove romances, duzentos contos, dez peças teatrais, cinco coletâneas de poemas e sonetos, e mais de seiscentas crônicas.  

Passados 145 anos do lançamento dos seus primeiros livros de contos “Contos Fluminenses” e “Falenas”, Machado continua solidamente instalado no panteão dos grandes escritores por críticos e estudiosos do Brasil e do exterior, que não raro o posicionam ombro a ombro com nomes como Dante, Shakespeare e Camões.

No mosaico, Machado frequentando a alta corte do país em torno da princesa Isabel e da elite intelectual fundadora da ABL;  sua casa, já demolida, no Cosme Velho e eternizado na sede da Academia.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s