Adoráveis anti-heróis

O apanhador

O site da Revista Bula republicou lista original da Librotea, página especializada em recomendações de livros do jornal espanhol “El País”, com os maiores anti-heróis da literatura mundial. São personagens que, segundo a matéria, “apesar de representar a antítese do socialmente desejado, exercem polos de atrações irresistíveis”.

Lázaro – “A Vida de Lazarilho De Tormes”, Anônimo (1554)

Ignatiuis – “Uma Confraria de Tolos”, John Kennedy Toole (1980)

Holden Caulfield“O Apanhador no Campo de Centeio”, J. D. Salinger (1951)

Jay Gatsby“O Grande Gatsby”, F. Scott Fitzgerald (1925)

Huckleberry Finn“As Aventuras de Huckleberry Finn”, Mark Twain (1884)

Woland“O Mestre e Margarida”, Mikhail Bulgákov (1967)

Alexander Portnoy – “O Complexo de Portnoy”, Philip Roth (1969)

Philip Marlowe“O Longo Adeus”, Raymond Chandler (1953)

Quentin Compson“O Som e a Fúria”, William Faulkner (1929)

Otelo“Otelo”, William Shakespeare (1604)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s