Lista para ilha deserta

Os livros para levar para uma ilha deserta conforme seleção da escritora Heloisa Seixas, publicada no livro “O Prazer de Ler”, da Casa da Palavra. A lista é dividida em quatro categorias: títulos de ficção ingleses e americanos, franceses, portugueses e brasileiros e outras literaturas. Nas fotos, em sentido horário, Clarice Lispector, Mary Shelley e Jane Austen, Bram Stoker, Guimarães Rosa e Henry James.

-As Viagens de Gulliver (1726) – Jonathan Swift

-Frankenstein (1818) – Mary Shelley

-Orgulho e Preconceito (1813) – Jane Austen

-Jane Eyre (1847) – Charlotte Brontë

-O Morro dos Ventos Uivantes (1847) – Emily Brontë

-As Aventuras de Tom Sawyer (1876) – Mark Twain

-As Aventuras de Huckleberry Finn (1884) – Mark Twain

-A Ilha do Tesouro (1883) – Robert Louis Stevenson

-O Médico e o Monstro (1886) – Robert Louis Stevenson

-Drácula (1897) – Bram Stoker

-Oliver Twist (1839) – Charles Dickens

-David Copperfield (1850) – Charles Dickens

-Alice no País das Maravilhas (1865) – Lewis Caroll

-Histórias Extraordinárias (1839) – Edgar Allan Poe

-Ela (1887) – Henry Rider Haggard

-A Letra Escarlate (1850) – Nathaniel Hawthorne

-O Retrato de Dorian Gray (1891) – Oscar Wilde

-A Idade da Inocência (1920) – Edith Wharton

-A Volta do Parafuso (1898) – Henry James

-O Coração da Treva (1850) – Joseph Conrad

-A Temporada de Acasalamento (1949) – P. G. Wodehouse

-O Som e Fúria (1929) – William Faulkner

-O Grande Gatsby (1925) – F. Scott Fitzgerald

-As Sereias de Titã (1959) – Kurt Vonnegut Jr.

-O Senhor das Moscas (1954) – William Golding

-O Apanhador no Campo de Centeio (1951) – J. D. Salinger

-O Beijo Envenenado (1971) – Joyce Carol Oates

-Trilogia de Nova York (1986) – Paul Auster

-Madame Bovary (1856) – Gustave Flaubert

-A Comédia Humana (1830…) – Honoré de Balzac

-As Ligações Perigosas (1782) – Chordelos de Laclos

-Os Três Mosqueteiros (1844) – Alexandre Dumas

-A Dama das Camélias (1848) – Alexandre Dumas Filho

-Em Busca do Tempo Perdido (1913…) – Marcel Proust

-Viagem ao Fim da Noite (1932) – Louis-Ferdinand Céline

-A Peste (1947) – Albert Camus

-A Idade da Razão (1945) – Jean-Paul Sartre

-Memórias de Adriano (1951) – Marguerite Yourcenar

-Os Maias (1888) – Eça de Queiroz

-Memórias de um Sargento de Milícias (1852) – Manuel Antônio de Almeida

-Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881) – Machado de Assis

-Menino de Engenho (1932) – José Lins do Rego

-Mar Morto (1936) – Jorge Amado

-Grande Sertão: Veredas (1956) – Guimarães Rosa

-A Paixão Segundo G.H. (1964) – Clarice Lispector

-O Casamento (1966) – Nelson Rodrigues

-A Borboleta Amarela (1955) – Rubem Braga

-Crônica da Casa Assassinada (1959) – Lúcio Cardoso

-Aves de Cassandra (1990) – Per Johns

-Lavoura Arcaica (1975) – Raduan Nassar

-As Mil e Uma Noites

-Ficções (1944) – Jorge Luis Borges

-Conversa na Catedral (1969) – Mario Vargas Llosa

-Lolita (1955) – Vladimir Nabokov

-Morte em Veneza (1912) – Thomas Mann

-Sete Contos Góticos (1934) – Isak Dinesen

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s