A polêmica Lolita

LOLITA ANNIVERSARY

Um dos mais populares clássicos da literatura mundial, “Lolita”, de Vladimir Nabokov, continua suscitando discussões mais de seis décadas depois. Dessa vez quem fornece o combustível é o recém-lançado “The Real Lolita”, de Sarah Weinman, editado pela Harper Collins. A obra resgata uma polêmica que acompanha o livro desde seu lançamento: quem foi a inspiração para a história e seu personagem-título? A autora retoma uma tese, levantada originalmente pela revista masculina Nugget, de que a verdadeira inspiração para a história teria vindo de um caso policial, célebre à época, envolvendo o desaparecimento de uma garota sequestrada em Camden, Nova Jersey, em 1948 pelo pedófilo Frank La Salle, um mecânico cinquentão que a manteve em cativeiro por quase dois anos.  Há quem defenda, porém, que a Lolita de Nabokov pode não ter  fonte única de inspiração, mesmo porque referências à sexualidade precoce de adolescentes já teriam sido identificadas em pelo menos seis das obras de ficção do escritor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s