Minilivros ganham mercado

Um novo formato de editar obras literárias está ganhando mercado: os minilivros. Segundo matéria do TheNew York Times, republicada aqui pela Folha de SP, esse tipo de edição já é muito prestigiado na Holanda e pelo menos cerca de 10 milhões de cópias no formato já foram vendidas na Europa nos últimos dez anos. Lá, há miniedições populares de autores contemporâneos como Dan Brown e John le Carré a clássicos como ScottFitzgerald.

Ainda conforme a reportagem do  NYT, a Dutton, parte da editora Penguin Randon House, começou a lançar sua primeira leva com novas edições de quatro romances de John Green, um dos maiores best-sellers contemporâneos entre jovens e adolescentes.

Os minilivros têm tradicionalmente o tamanho aproximado de um celular e a espessura de um polegar. Podem ser lidos com uma só mão. O texto flui horizontalmente e pode-se virar as páginas para cima, como se o leitor estivesse subindo a tela de um smartphone.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s