A mais censurada

Parecer de censor sobre o livro “Copacabana Posto 6” reproduzido pelo site da BBC Brasil

Ainda a propósito dos recentes debates envolvendo o Golpe de 64, matéria da BBC Brasil resgata a história daquela que teria sido a escritora brasileira mais perseguida pelos censores da didatura militar, Cassandra Rios (1932-2002). Cassandra, pseudônimo de Odete Rios, nascida em um bairro de classe média alta da capital paulista, teve 36 dos seus 50 livros publicados censurados no período.

Segundo o professor da Universidade Estadual de Londrina, Rodolfo Londero, autor do livro “Pornografia e Censura: Adelaide Carraro, Cassandra Rios e o Sistema Literário Brasileiro nos anos 1970″, e um dos entrevistados na matéria, Cassandra Rios incomodava os militares especialmente pelo conteúdo erótico de seus livros, contrário a ‘moral e aos bons costumes’.

Ainda assim, conseguiu, entre outros feitos, a conquista, em 1970, do título de primeira escritora brasileira a vender 1 milhão de exemplares, superando escritores como Jorge Amado, Clarice Lispector e Érico Veríssimo e se tonar, ainda, o primeiro caso conhecido de uma escritora nacional a viver exclusivamente da venda de seus livros.

Matéria assinada por Laís Modelli na íntegra pelo link
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47756468.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s