A baixa perfomance do mercado editorial em 2018

Dados da Pesquisa Produção e Venda do Setor Editorial Brasileiro, divulgados recentemente pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e pelo Sindicato Nacional de Editores de Livros (Snel), lançam novas luzes sobre o quadro de fragilidade local. Os números, apurados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), revelam que no ano passado o mercado editorial brasileiro apresentou queda nominal de 0,9%, o que significa um decréscimo real de 4,5% (considerando a inflação do período).  

A pesquisa revela ainda que as lojas físicas de venda de livros registraram um decréscimo de 20,84% de participação no faturamento das editoras e de 20,62% no número de exemplares vendidos. Na contramão aparecem com altas os distribuidores (27,29%), marketplaces (26%) e livrarias exclusivamente virtuais (25,2%).  

Com relação ao preço médio recebido pelas editoras, houve aumento em todos os chamados subsetores: didáticos (5,59%), obras gerais (7,07%), religiosos (3,64%), científico, técnico e profissional (R$ 46,53%).  

Também na semana passada já havia sido divulgado outro levantamento, dessa vez conduzido pela Nielsen, que mostrou que o desalento do ano passado prossegue em 2019. No primeiro trimestre deste ano, o mercado continua encolhendo, com vendas 30% inferiores às do mesmo período de 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s