Hersh rememora 50 anos de jornalismo investigativo

A boa dica de biografia, no caso autobiografia, vem do jornalista José Hamilton Ribeiro, que assina, na Ilustríssima da FSP, perfil do colega de profissão Seymour Hersh. O livro é “Repórter – Memórias”, traduzido por Antônio Xerxenesky em edição da Todavia, e o autor, conforme assinala José Hamilton, um dos nomes mais relevantes do cenário mundial em jornalismo investigativo. Uma modalidade que, como ele mesmo lembra na matéria, hoje em vias de extinção. Hersh, atualmente com 82 anos e ainda na ativa, é autor, entre outras reportagens devastadoras, daquela que denunciou o “Massacre de My Lai”, em referência a um povoado vietnamita onde 109 mulheres, idosos e crianças foram barbaramente metralhados a cinco metros de distância pelo Exército Americano. O episódio é considerado o maior assassinato de civis da Guerra do Vietnã e a reportagem de Hersh, ao revelar a barbárie perpetrada pelos americanos, acabou sendo uma importante contribuição para a perda de apoio popular ao conflito.

O jornalista brasileiro José Hamilton Ribeiro (matéria completa – para assinantes – no link: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2019/06/seymour-hersh-e-a-guerra-gloriosa-do-jornalismo-contra-a-mentira.shtml) estava na mesma região de Hersh na ocasião, onde perdeu parte da perna esquerda ao entrar em um terreno minado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s