Capanema, do interior de Minas ao centro do poder

Na boa onda de lançamentos de biografias, mais um ilustre personagem brasileiro tem sua vida registrada em um livro, segundo as resenhas, de alta qualidade. Dessa vez é Gustavo Capanema (1900-1985), o polêmico defensor da Revolução de 30, interventor do Estado de Minas Gerais e ministro da Educação e da Saúde no Estado Novo de Getúlio. Entre outras controvérsias envolvendo o político, Capanema é “acusado” de cooptar intelectuais como seu chefe de gabinete, o poeta Carlos Drummond de Andrade e o pintor Cândido Portinari para o regime Vargas. Nascido em Pitangui (MG), formou-se em Direito em 1924, em Belo Horizonte, e foi o mais longevo ministro da Educação da história do país, de 1934 a 1945. “Capanema” é o livro de estreia do historiador Fabio Silvestre Cardoso e saiu pela Editora Record.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s