Desordenado glossário

Perry Edward Smith em foto da CBS News

Amostra do dicionário pessoal de Perry Smith, um dos responsáveis pelo brutal assassinato de quatro pessoas de uma mesma família, em 1959, numa cidadezinha do interior do Kansas, nos EUA. Um crime que chocou o país e foi tema daquele que se tornou um clássico da literatura norte-americana e do chamado Jornalismo Literário, “A Sangue Frio”, de Truman Capote (1924-1984). Conforme assinala o autor na obra, “uma miscelânea não ordenada alfabeticamente de palavras que ele (Perry) julgava ‘bonitas’ ou ‘úteis’, ou pelo menos ‘dignas de serem decoradas’.”

Tanatóide – mortífero; Omnilíngüe – versado em línguas; Sanção – castigo, multa; Néscio – ignorante; Facinoroso – atrozmente perverso; Hagiofobia – medo mórbio de locais & objetos sagrados; Lapidícola – que vive debaixo de pedras, como certos besouros cegos; Dispatia – falta de simpatia, de sentimento de camaradagem; Psilósofo – sujeito que gostaria de passar por filósofo; Omofagia – consumo de carne crua, ritual de algumas tribos selvagens; Depredar – pilhar, roubar e explorar; Afrodisíaco – droga ou substância semelhante que excita o desejo sexual; Megalodáctilo – que tem dedos anormalmente grandes; Mirtofobia – medo da noite e da escuridão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s