Clássicos de Mário Palmério pela Autêntica

A boa dica veio do Aliás, do Estadão, que comenta em sua última edição dois clássicos de Mário Palmério (1916-1996), “Vila dos Confins” e “Chapadão do Bugre”, reeditados este ano pela Autêntica depois de anos fora dos catálogos das editoras. Ao lado de nomes do calibre de Guimarães Rosa e Euclides da Cunha, Palmério é considerado um dos grandes responsáveis por forjar o imaginário sertanejo do Brasil. Se distingue dos outros dois especialmente pela dimensão política do interior do país.

O livro “nos faz ver o som dos duelos, a espessura do medo e a cegueira política, romance absolutamente clássico, do melhor que já se fez em nossa literatura”. Da historiadora e escritora Mary Del Priore sobre “Vila dos Confins”.

Publicado em 1965, o romance, sempre aclamado pela crítica – “uma força estranha e impiedosa” – é reconhecido como um dos grandes momentos da literatura brasileira de todos os tempos. No site da editora sobre “Chapadão do Bugre”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s