Top ten do Nelson

Abaixo seleção de “máximas” (algumas atualíssimas) do teatrólogo, contista, romancista, jornalista, cronista e genial frasista Nelson Rodrigues, nascido há 107 anos, no dia 23 de agosto de 1912, na cidade do Recife, e falecido em 21 de dezembro de 1980, aos 68 anos, no Rio de Janeiro.

“Amar é dar razão a quem não tem”

“Dinheiro compra tudo, até amor verdadeiro”

“Hoje é muito difícil não ser canalha. Todas as pressões trabalham para o nosso aviltamento pessoal e coletivo”

“Nossa ficção é cega para o cio nacional. Por exemplo: não há, na obra do Guimarães Rosa, uma só curra”

“O jovem tem todos os defeitos do adulto e mais um: o da imaturidade”

“O marido não deve ser o último a saber. O marido não deve saber nunca”

“O Ser Humano, tal como imaginamos, não existe”

“Outrora, os melhores pensavam pelos idiotas; hoje, os idiotas pensam pelos melhores. Criou-se uma situação realmente trágica: — ou o sujeito se submete ao idiota ou o idiota o extermina”

Subdesenvolvimento não se improvisa; é obra de séculos

“Tarado é toda pessoa normal pega em flagrante”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s