A assombrosa história da escravidão no Brasil

Interior de um navio negreiro em obra de Johann Moritz Rugendas/Fine Art America

Já está nas prateleiras o novo livro do escritor e jornalista Laurentino Gomes, “Escravidão”. O título, lançado pela Globo Livros, é o primeiro de uma nova trilogia histórica que promete seguir os passos das obras anteriores assinadas pelo autor – “1808”, “1822” e “1889”, ambos fenômenos de venda no país.

“Escravidão” aborda a fase inicial do tráfico transatlântico de seres humanos e é resultado de seis anos de pesquisas e observações, que, segundo a editora, incluíram viagens do autor por doze países e três continentes. O livro cobre um período de 250 anos, do primeiro leilão de cativos africanos registrado em Portugal, na manhã de 8 de agosto de 1444, até a morte de Zumbi dos Palmares. “Uma história de dor e sofrimento cujos traços ainda são visíveis atualmente em muitos dos locais visitados pelo autor, como Luanda, em Angola; Ajudá, no Benim; Cidade Velha, em Cabo Verde; Liverpool, na Inglaterra; e o cais do Valongo, no Rio de Janeiro.”

Os próximos volumes devem ser publicados até 2022, bicentenário da Independência do Brasil, e vão abordar o período do auge do tráfico de escravos ao movimento abolicionista que resultou na Lei Áurea de 13 de maio de 1888, “chegando até o persistente legado da escravidão que ainda hoje assombra o futuro dos brasileiros”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s