Demasiado humano

Pensador igualmente admirado por Albert Camus e Adolf Hitler, o filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844-1900), ou melhor, sua mais recente biografia “Eu Sou Dinamite! A vida de Friedrich Nietzsche” é tema de artigo assinado por Pedro Duarte e publicado no site da FSP. Segundo ele, o livro, da historiadora Sue Prideaux, lançado aqui pela Crítica/Grupo Planeta, tem entre seus méritos o fato de abordar não os grandes feitos da figura heróica do filósofo, mas “a vida de um homem ao rés do chão”. “É uma descida mundana que restitui a humanidade real dos personagens, em vez de corroborar sua idealização”, avalia. 

Matéria na íntegra pelo link https://quatrocincoum.folha.uol.com.br/br/resenhas/b/a-vida-como-ela-e.

Veja o que foi comentado sobre a obra também nos principais jornais da Grã-Bretanha:

“Livro esplêndido. Um relato maravilhosamente escrito, e muitas vezes comovente, de uma vida dedicada à conquista da grandeza intelectual e à exploração das condições para o seu florescimento. Nietzsche ficaria orgulhoso…” – The Financial Times

“Esta é a biografia que Friedrich Nietzsche tem clamado desde o dia em que perdeu a razão e abraçou um cavalo em uma praça de Turim, em 1889. Prideaux traz uma luz calma e constante para suportar o mais incandescente dos poetas-filósofos, com resultados esclarecedores”. – The Guardian

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s