De Che para Tatico

“Tatico, você cresça e vire homem, que depois veremos o que se faz. Se ainda houver imperialismo, saímos para brigar com ele; se isso acabar, você, Camilo e eu podemos ir de férias para a Lua”. Trecho final de carta de Che Guevara ao filho, escrita em 1966 e publicada em matéria recente do El País. O conteúdo integra “Epistolario de un Tiempo. Cartas 1947-1967”, livro recém-lançado em Cuba e que agrupa e classifica 350 páginas de cartas pessoais e políticas abrangendo desde a época em que Ernesto Guevara de la Serna termina o ensino médio e parte de moto para descobrir as Américas (tema do filme “Diários de Motocicleta”, de Walter Salles, lançado em 2004) até suas últimas palavras, escritas na Bolívia e dedicadas aos seus pais, aos filhos e à esposa, Aleida March. Morto na Bolívia, em outubro de 1967, o médico e revolucionário marxista argentino, como citado na matéria do jornal espanhol, segue como um dos nomes de maior capital simbólico do Século XX.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s