O surto do prefeito e a reação dos ministros

Imagem: br.freepik.com

“Sob o signo do retrocesso, cuja inspiração resulta das trevas que dominam o poder do Estado, um novo e sombrio tempo se anuncia, da intolerância, da repressão ao pensamento, da interdição ostensiva ao pluralismo de ideias e do repúdio ao princípio democrático.”

Do ministro do Supremo, Celso de Mello, em nota da colunista Mônica Bergamo, da FSP, sobre o surto de censor do prefeito do Rio na tentativa de proibir a venda de uma HQ com um beijo gay na Bienal do Rio, encerrada no domingo.

Por duas vezes os fiscais de Crivella estiveram no evento na busca de obras atentatórias, num episódio de repercussão internacional. Posteriormente, o STF ratificou a decisão de proibir a censura e fez uma defesa do ambiente de livre trânsito de ideias no país, “um pressuposto para o regime democrático”, conforme o presidente da corte, Dias Toffoli.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s