Drummond inédito

Abaixo, um dos três poemas inéditos de Carlos Drummond de Andrade, publicados na última edição do caderno “Ilustríssima”, do jornal FSP. Os poemas fazem parte de “Correspondência: Carlos Drummond de Andrade e Ribeiro Couto”, que acaba de ser lançado pela Editora Unesp. O livro foi organizado por Marcelo Bortoloti e reúne cartas trocadas entre os dois escritores, além de poemas enviados por Drummond para a apreciação de Couto, alguns deles publicados em jornais e outros inéditos. 

Choque

Tomei o bonde.
Sentei.
Abri o jornal.
Cacete.
Olhei à toa.
Anúncios ilustrados
apregoavam utilidades.
Foi então que encontrei
nos vimos
e intimamente nos amamos.
Me olhou só.
Não foi mais do que isso
nem lhe pedi mais.
Não a bolinei.
Não nos despedimos.
Até hoje não tornei a vê-la
não sei se a verei nunca.
Não foi mais do que isso.
Foi muito pouco
e foi tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s