Equívocos na rede

Imagem: PicMix

Numa “Breve História dos Versos Apócrifos”, o jornal espanhol El País selecionou casos clássicos de poemas e textos que se disseminam pelas redes atribuídos a autores errados. No Brasil, Clarice Lispector já é campeã no gênero. Na lista do El País estão, entre outros, o caso do poema cujo começo diz “Primeiro vieram buscar os socialistas, e eu não disse nada, porque eu não era socialista”. O verso circula em diferentes versões e é usualmente atribuído a Bertold Brecht. Na verdade, é do pastor luterano Martin Niemöller.

“Se eu pudesse viver novamente minha vida, na próxima tentaria cometer mais erros”, começa o poema Instantes, geralmente atribuído ao escritor Jorge Luis Borges, mas sua autora é a norte-americana Nadine Stair. O poema A Morte Devagar, da brasileira Martha Medeiros, segundo o jornal, viralizou atribuído falsamente ao Nobel chileno Pablo Neruda. Começa assim: “Morre lentamente quem não viaja, / quem não lê, / quem não ouve música”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s