Grandes reportagens

Mais uma lista “pescada” na internet. Dessa vez de “12 livros-reportagem que você deveria ler”, segundo publicado na revista Galileu, da Editora Globo.

“Os Sertões”, Euclides da Cunha

Publicado em 1902, o livro aborda a Guerra de Canudos, travada entre o Exército e um movimento popular liderado por Antônio Conselheiro, na cidade de Canudos, no interior da Bahia.

“A Sangue Frio”, Truman Capote

Considerado o marco inicial do jornalismo literário, a obra, de 1967, relata a história de um crime chocante ocorrido no interior do Kansas, nos Estados Unidos, com o assassinato de uma família inteira.

“No Ar Rarefeito”, Jon Krakauer

Aborda o desespero de escaladores, as ameaças e o fascínio que o monte Everest, o pico mais alto do mundo, exerce sobre pessoas de todas as idades, gêneros, nações e poder aquisitivo.

“Rota 66”, Caco Barcelos

Publicado em 1992, é resultado de uma investigação de mais de um ano para identificar cerca de 4.200 pessoas mortas pela Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), maior batalhão da Polícia Militar e o mais “matador” do país.

“Holocausto Brasileiro”, Daniela Arbex

História de pacientes mortos (prostitutas, mendigos, homossexuais) pela administração do hospital psiquiátrico de Barbacena, no interior de Minas, e seus lucros financeiros com a venda de corpos.

“Gomorra”, Roberto Saviano

Resultado da investigação direta, via infiltração do autor na Camorra, aborda os negócios obscuros, o código de honra e as relações entre criminosos pela perspectiva de dentro da organização mafiosa italiana.

“Hiroshima”, John Hershey

Relato de sobreviventes do mais dramático ataque nuclear da história, a bomba lançada pelos EUA sobre Hiroshima, no fim da Segunda Guerra mundial.

“Estação Carandiru”, Drauzio Varella

Relato da experiência pessoal do médico e escritor como voluntário no presídio do Carandiru, onde, em 1992, a Polícia Militar de SP entrou para conter uma rebelião e matou 111 detentos.

“Notícia de um Sequestro”, Gabriel García Márquez

O escritor colombiano conta detalhes dos cativeiros e das negociações entre traficantes, famílias das vítimas e governo durante a prática comum de sequestros no país nos 1990, no auge da ofensiva do narcotráfico.

“Dias de Inferno na Síria”, Klester Cavalcanti

Relato do jornalista preso, torturado e mantido refém junto com outros 20 detentos, por seis dias, na fronteira com o Líbano, em plena guerra civil na Síria.

“Fuga do Campo 14”, Blaine Harden

A história de Shin Dong-hyuk, enclausurado em um campo de concentração norte-coreano, onde, entre outras atrocidades, viu a execução da mãe e do irmão mais velho.

“Stasilândia”, Anna Funder

Histórias de vítimas e ex-agentes da Stasi, a temida polícia da Alemanha Oriental e esquadrão de elite do governo, responsável pela segurança do muro de Berlim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s