136 anos da morte de Bernardo Guimarães

Primeiro capítulo da novela exibida pela TV Globo a partir de outubro de 1976

Há 136 anos morria o jornalista, professor, poeta e romancista Bernardo Guimarães. Nascido em Ouro Preto, mesma cidade onde faleceu aos 59 anos, foi autor de um dos maiores sucessos editoriais do país: “A Escrava Isaura”. Lançado em 1875, em plena campanha abolicionista, o livro conta a desventuras de uma escrava branca e educada, de caráter nobre, que é vítima de um senhor cruel e devasso, e ganhou imensa popularidade já no seu lançamento. Foi adaptada para uma telenovela pela Rede Globo em 1976 e tornou-se uma das produções televisivas brasileiras de maior sucesso mundial, transmitida em mais de 80 países.

Abaixo a bibliografia do autor, conforme a Academia Brasileira de Letras.

-“Cantos da Solidão”, 1852

-“Poesias”, 1865

-“O Ermitão de Muquém”, 1868

-“Lendas e Romances”, 1871

-“O Garimpeiro”, 1872

-“Histórias da Província de Minas Gerais”, 1872

-“O Seminarista”, 1872

-“O Índio Afonso”, 1873

-“A Morte de Gonçalves Dias”, 1873

-“A Escrava Isaura”, 1875

-“Novas Poesias”, 1876

-“Maurício ou os Paulistas em São João Del-Rei”, 1877

-“A Ilha Maldita”, 1879

-“O Pão de Ouro”, 1879

-“Rosaura, a Enjeitada”, 1883

-“Folhas de Outono”, 1883

-“O Bandido do Rio das Mortes”, 1904

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s