Solidariedade e apreço pela leitura

Odilon Tavares em foto do jornal O Tempo

Mesmo no cenário de distanciamento social, as pessoas se mobilizaram e garantiram a reparação de uma barbaridade cometida no último dia 27, em Belo Horizonte, contra Odilon Tavares. Há três anos, ele vende livros usados numa calçada da região da Savassi e teve parte de seu acervo de 5 mil obras queimado durante a madrugada. Segundo os jornais locais, perdeu mais de 3 mil livros. A reparação veio da solidariedade e apreço de pessoas pela leitura, que em quatro dias já havia feito mais de 10 mil doações ao livreiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s