40 anos sem Vinicius

Foto: viniciusdemoraes.com.br

Há 40 anos, a poesia, a música e a cultura nacional perdiam um dos seus maiores expoentes: Vinicius de Moraes. Nascido em 19 de outubro de 1913, no Rio de Janeiro, morreu em 9 de julho de 1980. Deixou uma obra de inúmeros clássicos na poesia e na produção musical ao lado de nomes como Tom Jobim, João Gilberto, Baden Powel e Chico Buarque. Abaixo, poema musicado e lançado pelos Secos e Molhados em 1973, mostra a perplexidade do poeta diante de um acontecimento, também lembrado no momento: os 75 anos do lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima (6/8/1945) e Nagasaki (9/8/1945).

A ROSA DE HIROXIMA

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroxima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A antirrosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.

Rio de Janeiro, 1954

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s