Mary Poppins de volta

Além de Mary Shelley, no Netflix, outra Mary que chega às telas na temporada de final de ano é a personagem criada pela australiana Pamela Lyndon Travers em 1934. A mágica babá inglesa, que, juntamente com o Quebra-Nozes original do conto de Hofmann, já é um clássico da temporada natalina, estará nas telas dos cinemas a partir do dia 20 com “O Retorno de Mary Poppins”. O filme, dos estúdios Disney, tem direção de Rob Marshall e nomes como Emily Blunt, Meryl Streep e Colin Firth no elenco.

 

Mary Shelley na Netflix

Boa dica para conhecer um pouco da vida de uma das principais escritoras de língua inglesa e, ao mesmo tempo, entender um pouco a gênese de um dos grandes clássicos da literatura mundial: o Dr. Frankenstein. É “Mary Shelley”, filme dirigido por Haifaa Al Mansour e com Elle Fanning no papel-título, disponível na Netflix, que mostra a história do romance entre ela e Percy Shelley, um poeta consagrado (e casado) da Londres do início do Século XIX. 

Poeta brasileira em primeiro lugar no “Oceanos”

Matéria do jornal Folha de São Paulo informa que a poeta e tradutora carioca Marília Garcia foi a grande vencedora do prêmio Oceanos – antigo Portugal Telecom, com o livro “Câmera Lenta”

A premiação foi anunciada pelo presidente português Marcelo Rebelo de Sousa, pela ministra da Cultura portuguesa Graça Marques e pelo diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron, na sexta-feira, 7/12.  O segundo lugar ficou o português Bruno Vieira, com o romance “Hoje Estarás Comigo no Paraíso”, seguido por Luís Quintais (“A Noite Imóvel”) e Luis Carlos Patraquim (“O Deus Restante”). Os dois últimos, livros de poesia.

Ainda segundo a Folha, concorreram 1.364 obras, de 406 editoras. e sessenta semifinalistas foram escolhidos por 76 jurados de diversos países de língua portuguesa.