Encontro de mestres

mmmmm-monica-e-menino-maluquinho-na-montanha-magica

Em um feito raro, dois dos personagens mais clássicos da literatura infanto-juvenil brasileira, a Mônica e o Menino Maluquinho, se encontraram numa única obra: o recém-lançado MMMMM (Mônica e Menino Maluquinho na Montanha Mágica). Com ilustrações dos dois mestres, Mauricio de Souza e Ziraldo, o livro, editado pela Melhoramentos, tem texto de Manuel Filho e conta aventura dos personagens após serem premiados com o bilhete dourado que dá acesso à montanha do título.

Os excessos do luxo

Para incluir na lista de compras. A editora Taschen já está com um lançamento em pré-venda que chegará às mãos de apenas 1947 (ano da fundação da marca) leitores. Ou melhor colecionadores. A edição, ao custo da bagatela de US$ 30 mil, conta a história da Ferrari. Entre outros “mimos”, o livro tem suas 514 páginas com prata na borda e vem com uma prateleira/escultura em aço de autoria do designer Marc Newson. Sem alguns desses mimos, o preço “melhora”: US$ 6 mil ou cerca de R$ 22,5 mil.

Intrínseca lança clube de leitura

Das boas notícias literárias recentes, merece destaque a da criação, pela Editora Intrínseca, do Intrínsecos – um clube de leitura que antecipará para os assinantes em 45 dias um lançamento considerado “forte”. São dois planos disponíveis: mensal (R$ 54,90) e anual (R$ 49,90). Segundo a editora, “as edições serão exclusivas, em capa dura, com projeto gráfico diferente do que estará nas livrarias. Na caixa haverá ainda uma revista e um brinde”. A editora afirma ainda que o grande desafio da iniciativa será “agradar ao mesmo tempo o leitor de John Green e Elio Gaspari”.

A Intrínseca está completando 15 anos de mercado e é considerada uma das editoras mais populares do país. Ocupa o terceiro lugar no ranking em volume de vendas e tem cerca de 90 títulos em catálogo com pelo menos três deles na lista dos mais vendidos. Entre seus best-sellers estão “Cinquenta Tons de Cinza” (3 milhões de exemplares vendidos desde 2012) e “Crepúsculo” (6,6 mi de exemplares já vendidos). Detém ainda “A Menina que Roubava Livros” e “A Culpa é das Estrelas”.

Os “essenciais” do mês

Como já comentado aqui, o Aliás, do Estadão, vem publicando a cada último domingo do mês sua “Estante” com 10 títulos “essenciais” lançados no período. Segue a lista de julho.

-A Eternidade Conforme os Astros – Auguste Blanqui – Iluminuras

“toca num tema caro aos escritores: os universos paralelos, tese que influenciou Nietzsche a escrever “O Eterno Retorno”.

-Maquinação do Mundo – José Miguel Wisnik – Companhia das Letras

Trata de “tema ausente na bibliografia do Carlos Drummond de Andrade: a influência da atividade mineradora na formação do poeta”.

-Tell the Machine Goodnight – Katie Williams – Riverside

“Ficção futurista em que uma máquina fornece receitas de felicidade individual”.

-Ariel – Sylvia Plath – Verus

Edição bilingue e fac-similar que retoma conjunto de poemas da poeta norte-americana, que se matou em 1963.

-O Cortiço – Aluísio Azevedo – Todavia

Marco da literatura brasileira na virada para o século XX, o escritor maranhense trata de um Brasil que há mais de 100 anos continua marcado pela pobreza e pela violência.

-Deus Ajude essa Criança – Toni Morrison – Companhia das Letras

Traumas de infância abordados pela americana, Nobel de 1993.

-Quarteto Mágico – Vários – Autêntica

Reunião de contos dos clássicos Murilo Rubião, José J. Veiga, Campos de Carvalho e Victor Giudice. 

-A Cabana do Pai Tomás – Harriet Beecher Stowe – Carambaia

Um dos principais manifestos contra a escravidão da literatura norte-americana.

-Flores para Algernon – Daniel Keyes – Aleph

Foi a base para o filme ‘Os Dois Mundos de Charly’.

-A Retórica de Rousseau – Bento Prado Jr. – Unesp

Reunião de oito ensaios do filósofo escritos na França entre 1969 e 1974.

Coetzee em pré-venda

 

JM-Coetzee-with-his-Nobel-001

Já em pré-venda o novo livro do sul-africano J. M. Coetzee (1940), informa a Companhia das Letras. “A Vida Escolar de Jesus” será lançado mês que vem e prossegue a narrativa de “A Infância de Jesus”, já publicado aqui pela mesma Companhia.  Prêmio Nobel de 2003, Coetzee já publicou mais de 20 livros entre ficção, traduções, ensaios de crítica literária e memórias. Foi premiado no mundo inteiro e o primeiro autor laureado duas vezes com o Man Booker Prize, criado em 1968 na Grã-Bretanha e o mais importante prêmio literário da língua inglesa.