Os mais vendidos da Record

Confira os 20 títulos do grupo Record, uma das maiores casas editoriais do país, vendidos em livrarias. Com o predomínio dos ditos livros de “crescimento pessoal”, a lista é dominada por títulos do guru da autoajuda, o americano Hal Elrod, e de obras como a do jornalista e escritor anglo-americano Max Gunther, com “conselhos dos banqueiros suíços para orientar seus investimentos”.

“O Milagre da Manhã”, Hal Elrod

“Amor sob Encomenda”, Carina Rissi

“Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, Stephen R Covey

“O Poder do Subconsciente”, Joseph Murphy

“Pense & Enriqueça”, Napoleon Hill

“A Corrente”, Adrian McKinty

“O Milagre da Manhã: Diário”, Hal Elrod

“O Milagre da Manhã para se Tornar um Milionário”, Hal Elrod, David Osborn, Honorée Corder

“Antifrágil”, Nassim Nicholas Taleb

“A Paciente Silenciosa”, Alex Michaelides

“Os Axiomas de Zurique”, Max Gunther

“As Sete Leis Espirituais do Sucesso”, Deepak Chopra

“Aprendizados”, Gisele Bündchen

“Você Pode Curar sua Vida”, Louise L. Hay

“Poder sem Limites”, Tony Robbins

“O Sol é Para Todos”, Harper Lee

“Quem Mexeu no Meu Queijo?”, Spencer Johnson

“A Equação do Milagre”, Hal Elrod

“O Cavaleiro Preso na Armadura”, Robert Fisher

“O Mínimo que Você Precisa Saber para não ser um Idiota”, Olavo de Carvalho

Os melhores contistas brasileiros

Lygia Fagundes em foto do Itaú Cultural. Melhor contista brasileira, segundo os leitores da Bula

A Revista Bula realizou, entre os meses de março e outubro de 2019, uma enquete com seus leitores para descobrir quais são, segundo eles, os melhores contistas da história da literatura brasileira. Confira abaixo os mais citados.

-Lygia Fagundes Telles

-Murilo Rubião

-Rubem Fonseca

-Machado de Assis

-Dalton Trevisan

-Guimarães Rosa

-Clarice Lispector

-Sérgio Sant’Anna

-Monteiro Lobato

-José J. Veiga

-Fernando Sabino

-Lima Barreto

-Rubem Braga

-Caio Fernando Abreu

-Moacyr Scliar

-Amilcar Bettega Barbosa

-Luiz Vilela

-Cíntia Moscovich

-Márcia Denser

-Antônio Carlos Viana

-Orígenes Lessa

-Heloísa Seixas

Atwood essencial

Atwood em foto da Newsweek

Autora de mais de 60 obras e premiada com alguns dos mais importantes prêmios literários da atualidade, a produção da canadense Margaret Atwood vai do romance à ficção científica, dos contos às histórias infantis. A escritora completa 80 anos no próximo dia 18 e para assinalar a data, a Veja publicou uma lista com cinco livros de ficção essenciais de Atwood, “para além de O Conto da Aia”, o romance distópico de 1985 que se tornou um fenômeno mundial de vendas.  

“Oryx e Crake”

“O Assassino Cego”

“Vulgo Grace”

“A Odisseia de Penélope”

“Dicas da Imensidão”

Pulitzer de Literatura – Os premiados do Século XXI

Lista de todos os ganhadores do Pulitzer neste século publicada no site da revistabula. Desde 1917, a premiação destaca jornalistas, escritores, artistas e fotógrafos pela excelência de seus trabalhos em 21 categorias. No século, apenas em 2012 não houve premiado em Literatura. Nesse ano, nenhum dos três finalistas “Train Dreams”, de Denis Johnson, “Swamplandia!”, de Karen Russel, e “The Pale King”, romance póstumo de David Foster Wallace, foi considerado merecedor da premiação.

-“As  Incríveis Aventuras de Kavalier & Clay”, Michael Chabon (2001)

-“Empire Falls”, Richard Russo (2002)

-“Middlesex”, Jeffrey Eugenides (2003)

-“O Mundo Conhecido”, Edward P. Jones (2004)

-“Gilead”, Marilynne Robinson (2005)

-“March”, Geraldine Brooks (2006)

-“A Estrada”, Cormac McCarthy (2007)

-“A Fantástica Vida Breve de Oscar Wao”, Junot Díaz (2008)

-“Olive Kitteridge”, Elizabeth Strout (2009)

-“A Restauração das Horas”, Paul Harding (2010)

-“A Visita Cruel do Tempo”, Jennifer Egan (2011)

-“Jun Do”, Adam Johnson (2013)

-“O Pintassilgo”, Donna Tartt (2014)

-“Toda Luz que não Podemos Ver”, Anthony Doerr (2015)

-“O Simpatizante”, Thanh Nguyen (2016)

-“The Underground Railroad: Os Caminhos para a Liberdade”, Colson Whitehead (2017)

-“As Desventuras de Arthur Less”, Andrew Sean Greer (2018)

-“The Overstory”, Richard Powers (2019)

Os essenciais de outubro

Livros recomendados pela equipe do ‘Aliás’, de O Estado de São Paulo, em outubro:

-“Sobre os Ossos dos Mortos’, Olga Tokarczuk – Todavia

A autora, polonesa, de 57 anos, foi a vencedora do Nobel deste ano e o livro chega às prateleiras no próximo dia 5.

-“Uma Jornada como Tantas”, Francisco J. C. Dantas -Alfaguara

Obra do escritor sergipano, descrito como um mestre da literatura. 

-“Um Cavalo Pálido’, Boris Sávinkov – Grua

Obra de 1909, do escritor russo admiriado por gente como Picasso e Blaise Cendrars.

-“Hannah Arendt e Martin Heidegger:Uma História de Amor”, Antonia Grunenberg – Perspectiva

Trata da identificação entre dois nomes cuja história se confunde com a do Século XX.

-“Inquietações em Dias de Insônia”, Leonardo Tonus – Nós

Versos que tratam, entre outros temas, do impacto na cultura provocado pelas turbulências políticas no Brasil

-“Minha Pátria Era um Caroço de Maçã”, Herta Müller -Biblioteca Azul

Nobel de 2009, a escritora romena faz um balanço de sua vida em conversa com a jornalista austríaca Angelika Klammer.

-“Columbine”, Dave Cullen – Darkside

Livro-reportagem sobre o massacre de 12 alunos e um professor da Columbine High School ocorrido em 20 de abril de 1999.

-“Café da Manhã dos Campeões”, Kurt Vonnegut – Intrínseca

Primeiro livro do escritor americano publicado depois do sucesso de “Matadouro 5”

-“Mundos Apocalípticos”, John Joseph Adams (org.) -Planeta

Reunião de contos de nomes como George R. R. Martin e Stephen King sobre o fim do mundo.  

-“A Ilha de Arturo”, Elsa Morante – Carambaia

Obra publicada em 1957 pela escritora italiana, mulher de Alberto Moravia e amiga, entre outros, de Pasolini e Natalia Ginzburg.