Os imperdíveis, segundo Stephen King

A lista de sugestões dessa vez é de filmes, mas indicados por um escritor e mestre supremo no assunto. Em matéria publicada em O Globo, Stephen King, ele mesmo autor de alguns vários livros que se tornaram filmes clássicos do gênero – “O Iluminado”, “Carrie, a Estranha” e “It: a Coisa”, elencou cinco longas-metragens imperdíveis de terror.

“A Bruxa de Blair”, Daniel Myrick e Eduardo Sánchez – 1999

“Alien, o Oitavo Passageiro”, Ridley Scott – 1979

“O Exorcista”, William Friedkin – 1973

“Despertar dos Mortos”, George A. Romero – 1978

“Os Filhos do Medo”, David Cronenberg – 1979

As preferências de Tolstói

Abaixo, alguns dos títulos lidos por Liev Tolstói (1828-1910) que mais o impressionaram e influenciaram dos catorze aos vinte anos de idade, conforme a biografia do escritor assinada por Rosamund Bartlett. Ao final, cenas em vídeo do aniversário de 80 anos e outras imagens raras de Tolstói, muitas delas na propriedade rural da família, Yasnaya Polyana, local de nascimento do escritor localizada a 12 quilômetros ao sudoeste de Tula e a 200 quilômetros ao Sul de Moscou.

“Evguiéni Oniéguin”, de Puchkin

“O Herói do Nosso Tempo”, Lérmontov

“Almas Mortas”, Gógol

“Notas de um Caçador”, Turguêniev

“Os Sofrimentos do Jovem Werther”, Goethe

“Os Salteadores”, Schiller

“Uma Viagem Sentimental” e “Tristram Shandy”, Sterne

“David Copperfield”, Dickens

“O Sermão da Montanha”, do Evangelho de Mateus

“Confissões” e “Emílio”, Rosseau

Eco em minissérie inédita

John Turturro na minissérie da Starzplay

Não poderia ter momento mais oportuno para a estreia no Brasil da nova adaptação de “O Nome da Rosa”, de Umberto Eco. A obra, sucesso mundial com mais de 50 milhões de cópias vendidas em mais de 30 idiomas, já havia sido adaptada com grande êxito para o cinema em 1986, no filme protagonizado por Sean Connery. Dessa vez, a história que tem como pano de fundo a negação da ciência em nome da fé, virou minissérie agora estrelada por John Turturro. São oito elogiados episódios de 1 hora cada, já disponíveis no serviço de streaming Starzplay.

Vídeo da Caïmans Productions baseado no longa-metragem de Jean-Jacques Anneaud

Michelle lê para crianças

Uma das mais populares primeiras-damas dos EUA, Michelle Obama leu recentemente, em voz alta, um dos seus livros infantis preferidos para crianças confinadas em casa. Segundo matéria do The New York Times – publicada aqui pela FSP, em parceria com a emissora PBS Kids e os selos infantis das editoras Penguin e Random House, a ex-primeira dama leu “O Grúfalo”, um livro sobre um camundongo que usa seu senso de humor e imaginação para superar os demais animais da floresta em esperteza.

A PBS informou ao NYT que, Michelle ainda lerá nas próximas semanas “There’s a Dragon in Your Book” (tem um dragão no seu livro), “Miss Maple’s Seeds” (as sementes da senhorita Maple) –ambos sem edição no Brasil–, além de “Uma Lagarta Muito Comilona”.

As leituras serão transmitidas ao vivo pela página da PBS Kids no Facebook e pelo canal da PBS no YouTube. Também pela página da Penguin Random House no Facebook, às segundas, às 13h (horário de Brasília).